Homem-Aranha longe de casa e perto do autoconhecimento: o que você pode aprender com o filme

Homem-Aranha longe de casa e perto do autoconhecimento: o que você pode aprender com o filme

Ser o que você nasceu para ser: sempre uso esta frase nas minhas palestras. Ela parece simples, mas não é. Quem nunca se viu em algum momento com crise existencial, de identidade, teve medo de assumir responsabilidades ou não se achou preparado para estar em determinada posição?

Para discutir esta questão, trago o filme “Homem-Aranha: longe de casa” e o seu protagonista Peter Parker como exemplo. Logo após o grande lançamento de “Vingadores: o Ultimato”, a Marvel mostra que ainda tem muita história para contar e lança Homem-Aranha.

A grande questão encontra-se em como conciliar a responsabilidade de ser herói e a vontade de experimentar a vida de um adolescente, que está buscando férias, uma vida comum, uma paixão do colégio e ainda tenta se recuperar de uma perda, no caso nada menos do que a do seu mentor Tony Stark.

É exatamente aí que mora um conflito existencial, sobre Peter Parker assumir seu lugar como herói de 16 anos ou ser um adolescente de 16 anos. Precisamos entender se estamos prontos para realmente assumir novas responsabilidades ou se a insegurança atrapalha esta decisão. Muitas vezes, somos comparados com outros exemplos na nossa casa e tomamos para si uma “capa” que não é nossa. Se você não se sente bem ao assumir um espaço que não é seu, tudo bem também! É preciso ter esta maturidade para tomar decisões. Mas quem disse que tomar decisões aos 16 anos é fácil? Em momentos como estes, cometemos erros, entregamos a confiança a alguém que não a merece, como fez Peter Parker ao entregar Edith, inteligência artificial herdada de Tony Stark, para o desconhecido Quentin Beck, o Mysterio. Uma lição importante aprendida por Peter Park é que é preciso também enfrentar as consequências dos nossos erros e, rapidamente tentar corrigir e isso chama-se Agilidade Emocional.

Ele percebeu seu erro, assumiu-o e também assumiu seu lugar no mundo, apesar do peso que carrega por dar continuidade ao legado de Tony Stark. Em Homem-Aranha e também na atualidade, podemos perceber como a todo o momento estamos sendo bombardeados com muitas “Fake News” e fórmulas mágicas para quaisquer assuntos. Não existe caminho fácil, nem solução mágica. Não se cobre por tomar decisões que você escolheu e que não são iguais a de todo mundo. Não vista a capa que não é sua. Assuma seu lugar no mundo. Assuma o erro e as consequências.Celebre cada conquista. Você é o resultado de todas estas escolhas!

Torna-se cada vez mais necessário praticar o autoconhecimento! Pratique o autoconhecimento e potencialize-se!

No Comments

Post A Comment