Qual o desejo mais importante você quer realizar?

Qual o desejo mais importante você quer realizar?

Se eu tivesse uma lâmpada mágica e pudesse realizar um único desejo, com certeza eu manteria minha essência, apesar de tudo que viesse a acontecer na minha trajetória. Você se lembrou do filme Aladdin? No filme que ganhou nova versão neste ano, Aladdin mostra que tanto na animação ou no live-action, ser quem você nasceu para ser é a melhor escolha da vida.

A história inicia-se com a busca de um “diamante em estado bruto” pelo Jafar. E apenas alguém que possui verdadeiro valor poderia entrar na caverna e recuperar a lâmpada mágica. Trata-se de começar a sair das aparências e olhar para a essência.

Na tentativa de se casar com a princesa de Agrabah, Aladdin se perde no caminho ao fingir ser um príncipe que não se sustenta ao longo da história. O Gênio da lâmpada, que em sua história sempre realizou desejos ambiciosos e transformou pessoas em poderosas e milionárias, se vê diante de um menino pobre que quer ser príncipe. O mesmo Gênio que transforma Aladdin em príncipe torna-se seu amigo e alerta por algumas vezes que o seu interior, sua ingenuidade e verdadeira essência devem ser mantidas.

De origem pobre e órfão de pai e mãe, Aladdin se atrapalha muito na missão de tentar ser um príncipe e agradar sua amada Jasmine, frustrada com a vida no palácio e com as leis vigentes, que apontam um único caminho: ela se casando e entregando a um homem desconhecido e pertencente a nobreza, o lugar de sultão, o lugar de líder daquela nação. Apesar de se preparar uma vida toda, sendo mulher, não poderia ocupar o lugar na condução daquele povo. Ela é aconselhada pelo pai a encontrar um príncipe. Quando Aladdin acredita que tenha alcançado o feito de conquistar Jasmine e fingir ser príncipe desde o início da história, o Gênio da lâmpada relembra que a verdade deve ser contada e que o príncipe estava se distanciando da sua personalidade.

Reflexivo, Aladdin deixa o Gênio de lado e perde a lâmpada para o inimigo Jafar, que consegue tomar o reino por determinado tempo. Aqui abro um parênteses para falar sobre Jafar, que não suportava a ideia de ser o segundo sultão. Apesar de suas habilidade, ele tentou usurpar um lugar que não era seu. No final, ele foi persuadido por seu próprio discurso de ser o mais poderoso do universo e se deu muito mal. A sua insegurança e necessidade de provar ao outro seu poder culminaram no seu fim.

Ainda há tempo para Aladdin demonstrar seu controle emocional e reparar a sua fuga de si mesmo. Ele, na roupa de príncipe, mostrava-se desajeitado e não compreendido. Quantas vezes você buscou por algo que não faz sentido para você e mesmo assim você insistia para pertencer a este padrão?

Quando se vê em apuros com a perda da lâmpada mágica, o menino pobre não encontra saída e descobre que o mais importante é ser ele mesmo. Ser livre é tão importante e tão complexo ao mesmo tempo. Aladdin teve a oportunidade de fazer suas escolhas e se aprisionou nelas. Por isso, seu último pedido foi libertar o próprio Gênio da lâmpada e permitir que ele pudesse seguir sua vida, ser um ser humano e encontrar o amor da sua vida.

Aprendemos a olhar a jornada do Aladdin, mas nosso convite é para acompanhar a trajetória de Jasmine, uma princesa forte e empoderada, que mantém seus princípios do começo ao fim, toma atitudes firmes e com respeito, conquistando verdadeiramente o seu lugar. Nem mesmo no momento que se vê aprisionada e em um casamento contra a sua vontade, ela não deixou de manter sua expressão, seus argumentos e também sua defesa e preparo para que ela pudesse ser sultana do reino de Agrabah e mudasse as leis que permitem o casamento com o plebeu. Ela deu voz à sua força. A personagem é muito mais do que uma princesa em perigo esperando para ser resgatada. Jasmine se transforma em uma princesa ambiciosa e muito mais forte, não se cala frente aos modelos, que logo após o confronto final é nomeada, por seu pai, a primeira sultana de Agrabah. Ela é outro diamante, parcialmente lapidado. Diamante não apenas por ser uma pedra rara, valiosa e exuberante para ser admirada, mas para efetivamente servir a algo, através da sua força e integridade.

Muito mais que uma história de amor entre duas pessoas, é uma retomada pelo reconhecimento e amor por si mesmo, pela sua essência. Quando recuperam essa questão podem assumir suas lideranças na vida e cumprir verdadeiramente a sua missão.

Além disso, a princesa ganha uma música solo, “Spechless / Ninguém me cala”, que representa essa virada no marco de Jasmine e demonstra o seu empoderamento.

Aladdin nos ensina que somos livres para fazer nossas escolhas e que é preciso cuidar da nossa personalidade e saber que as escolhas trazem consequências. Ter o poder de escolha é o nosso grande poder. A sua escolha faz bem para você? Para saber, lembre-se de que o caminho é cheio de desafios, de ajustes, mas o mais importante é: “Pratique o autoconhecimento e potencialize-se!”

No Comments

Post A Comment