Você é mais que um número! Você tem nove “eus”. Conheça mais sobre você mesmo!

Você é mais que um número! Você tem nove “eus”. Conheça mais sobre você mesmo!

O Sistema Eneagrama 360°® lhe permitirá responder, entre outras, as seguintes questões:

“Quantos comportamentos, atitudes e valores ligados a este(s) Traço(s) quero conservar, aperfeiçoar, excluir, transformar ou desenvolver na minha vida pessoal e profissional?”

“Quais comportamentos, atitudes e valores positivos daqueles Traços que não são os mais fortes em mim gostaria desenvolver para ampliar minhas possibilidades de crescimento pessoal e profissional?” 

Portanto, vale a pena conhecer a si mesmo com o Sistema Eneagrama 360°® porque, com certeza, é o que você precisa desenvolver para sua plena realização pessoal e profissional. 

Leia os resumos sobre os 9 “eus”, abaixo e lembre-se também de ir além da tipologia e descobrir a grandeza do seu mundo interior com o Sistema Eneagrama 360°® porque você não é um “tipo”…

Traço 1: O “eu” que ordena

“…A moralidade interior, essa sim é a sua meta…Quanto à moralidade exterior, é diferente em toda parte…” G.I.Gurdjieff

Perfil  ordenado, sistemático, disciplinado,organizado.

• Ordem, limpeza, rotinas, senso estético e pulcritude são sua “marca registrada”.

• Dão importância ao território pessoal: “minha mesa de trabalho, minha ordem”.

Pontos que devem ser considerados no trabalho: A ideia de ordem e de hierarquia de ações e tarefas deve ser respeitada à risca.

•Ficam irritados com erros, com invasão dos seus territórios e com mudanças repentinas de rotinas ou de atividades. •Tendência à autocrítica e autojulgamento. Em alguns casos, o “perfeccionismo” excessivo acaba impedindo a adaptação rápida a mudanças.

 •Como evitam erros, podem protelar ações.

Traço 2 – O “eu” que ama

“Ha duas espécies de amor. Um é o amor escravo. O outro deve ser adquirido pelo trabalho sobre si. O primeiro não tem valor algum, só o segundo tem valor”. G.I.Gurdjieff

Perfil prestativo, atencioso e sempre disposto a colaborar.

• Dão importância aos demais e precisam sentir que suas ações agradam e são bem recebidas pelos outros.

• São sensíveis às necessidades alheias e gostam de se sentir úteis.

Pontos que devem ser considerados no trabalho:

• Precisam sentir que são reconhecidos. É importante que o líder lembre e/ou elogie suas ações bem sucedidas.

•Não toleram serem ignorados; importam-se com a comunicação e relacionamentos.

• Manter contato e bom relacionamento com este perfil estimula-os a fazer mais e melhor.

 

Traço 3: O “eu” que compete

“…Não é estranho que fechem os olhos com tão tola complacência, ao que realmente são, e passem a vida na agradável convicção de que representam algo valioso? Esquecem de ver o vazio insuportável por trás da soberba fachada criada por seu autoengano e não se dão conta de que essa fachada só tem um valor puramente convencional.”  G.I.Gurdjieff

Eficientes, focados no trabalho, competitivos, desejam sucesso. • Comunicativos, gostam de serem reconhecidos e admirados pelo que fazem. • Se identificam totalmente com os seus trabalhos e papeis e querem se destacar socialmente. • Evitam conflitos, são diplomáticos e trabalham bem em equipe.

Pontos que devem ser considerados no trabalho: • Reconhecimento em forma de ascensão profissional é fundamental para este traço eneagramático. • Devem sentir que fazem parte dos resultados da empresa. • São estimulados com desafios e oportunidades para demonstrar competências. 

Traço 4 – O “eu” que idealiza

“Há duas classes de sofrimento: consciente e inconsciente. Somente um tolo sofre inconscientemente.” G.I.Gurdjieff

Sensíveis, românticos e idealistas, buscam constantemente serem compreendidos e notados pelo seu diferencial. • Possuem o perfil ideal para trabalhos humanitários e para a organização de tarefas em prol de alguma causa social.

Pontos que devem ser considerados no trabalho: • Evitar comentários e/ou ações que possam ser considerados como insensíveis ou que denotem desprezo pelos seus problemas e/ou necessidades, da equipe e/ou da empresa. • Reconhecer a sensibilidade deste traço é fundamental em empresas que realizam ações sociais . 

 

Traço 5 – O “eu” que pensa

“Eis a razão pela qual, na presença daqueles seres que tão somente possuem a razão do saber, tudo quanto acabam de aprender, deposita-se e fica para sempre num estado de simples informação, da qual eles não tomam consciência alguma com o seu ser.” G.I.Gurdjieff

Racionais, metódicos, sistemáticos e objetivos, precisam de certo isolamento para se sentir seguros. • Comportamento introvertido, valorizam a lógica e o conhecimento, acima de tudo. • Evitam o contato direto em situações que envolvem manifestações emocionais. Têm dificuldades para expressar os  sentimentos.

Pontos que  devem ser considerados no trabalho: Perfil analítico, precisa compreender racionalmente as ações e decisões de uma empresa. Quando subordinados, é importante esclarecer as razões das ordens recebidas, já que, podem questionar o porquê do que será feito. 

 

Traço 6 – O “eu” que imagina 

” As pessoas não suspeitam até que ponto estão em poder do medo….” G.I.Gurdjieff

Precavidos, cautelosos, cooperativos. • Precisam de ambientes que garantem segurança e apoio. • Gostam de trabalhar em equipe. • Evitam situações desconhecidas. Às vezes, estressam-se por razões imaginárias e podem manifestar medos infundados.

Pontos que devem ser considerados no trabalho: • Precisam ser liderados sem autoritarismos e sem ameaças. • Extremamente leais, outorgam segurança e confiança. • Muito cuidadosos e críticos, são capazes de ler “a letra pequena” e descobrir detalhes que passam despercebidos pelos outros.

 

Traço 7 – O “eu” que planeja

“Façam a si mesmos a pergunta: São livres? Muitos serão tentados a responder que sim…” G.I.Gurdjieff

Procuram realizar suas atividades prazerosamente. São criativos. • Gostam de trabalhar livres de pressão e rotinas. • Evitam situações que possam cercear sua liberdade de ação. • Aceitam imprevistos e desafios que provoquem sua capacidade de inventar e inovar.

Pontos que devem ser considerados no trabalho: • Permitir que este perfil desenvolva seu trabalho com liberdade, sem pressões desnecessárias. • Idealmente, deixe-o colaborar em situações que requerem inovação, novos cenários e desafios. • Trabalham bem em equipes cuja liderança é participativa e de troca.

 

Traço 8: O “eu” que confronta

“Lembre-se de que você veio aqui, porque compreendeu a necessidade de lutar contra si mesmo e, unicamente, contra si mesmo. Agradeça, portanto, a quem lhe proporciona a ocasião para isso.” G.I.Gurdjieff

Empreendedores, desbravadores, perseverantes, ativos, gostam de realizar. • Possuem uma natural inclinação à liderança.

• Evitam situações que impedem a manifestação do fazer, não gostam de burocracia, nem de demoras o que os torna impulsivos e/ou agressivos em algumas ocasiões.

Pontos que devem ser considerados no trabalho: 

• Na liderança, gostam de se sentirem protagonistas do progresso e desenvolvimento ativo dos planos e/ou ações nos quais participam. • Quando subordinados, precisam reconhecer uma liderança forte e válida a qual devem respeitar.

 • Aparentemente durões, são sensíveis e se importam com as necessidades alheias.

 

Traço 9 – O “eu” que espera”

“Aquele que tiver se libertado da “doença do amanhã” terá uma chance de obter o que veio procurar aqui”. G.I.Gurdjieff

Pacientes, diplomáticos, perseverantes e calmos, bons de papo, amistosos. • Gostam de se relacionar e participar de grupos.

• Evitam situações de conflitos, atritos e brigas. 

• Preferem abrir mão das suas necessidades em favor dos outros.

Pontos que devem ser considerados no trabalho: • Como líderes, são democráticos e sabem interagir com seus colaboradores. Quando subordinados, é muito importante que o líder seja muito claro em relação a prazos de realização dos trabalhos. • São muito trabalhadores e reconhecidos como “paus para toda obra”, porém não devem ser sobrecarregados.

Garanta a sua vaga na Certificação Internacional Sistema Eneagrama 360 e aprenda a usar esta ferramenta na Gestão de Pessoas!

No Comments

Post A Comment