Lições de um vírus – Jornal Zen – Abril/2020

Lições de um vírus – Jornal Zen – Abril/2020

Estamos no meio de uma quarentena e ela tem sido o foco da atenção mundial. Todos inseridos nesta exigência planetária para estabelecer uma forma mais sustentável de ser no mundo. Uma nova exigência da vida sobre como Ser Humano frente ao desconhecido e a velocidade dos eventos. Em meus estudos sobre tendências de futuro e mercado de trabalho, sempre reforço: a importância de ser humano. Espero que isto faça cada vez mais sentido!

Durante a incerteza e a inconstância desse cenário precisamos dar mais atenção ao olhar para nós mesmos, para as nossas emoções, para a qualidade das nossas respostas frente a todo esse estímulo.

O aprendizado inicia na forma como acolhemos a nossa emoção de forma tranquila e damos vazão a ela.

O que ela quer dizer para você? O que ela te pede?

Primeiro, lembre-se que está tudo certo! Ela faz parte da sua vida. Ela pode contribuir na resposta emocional a todos esses eventos. Dar sentido ao que te acontece.

Momento de reinvenção de si, da forma de se relacionar, da forma de trabalhar, da forma de se cuidar, de atualizar-se. Fomos expostos a esse novo contexto e precisaremos desenvolver o nosso sistema imunológico na vida, a fim de criar uma ordem dentro desse caos.

Encarar de frente as oportunidades, pensar qual a forma que você pretende se relacionar na vida, de que forma você pode contribuir com a sociedade, enfim, qual o seu desafio? Qual o papel que você pode assumir nesse momento?

É preciso ter calma e nos apoiarmos nas relações humanas apesar de termos que evitar o contato humano. Somos todos iguais, somos seres humanos e, mesmo ocupando diferentes posições na sociedade, temos a mesma responsabilidade e a mesma importância. É o ser em vez de ter. Estamos todos no mesmo barco e as nossas atitudes têm o mesmo peso.

O que situações como estas despertam em nós? Vamos analisar ao nosso redor por alguns instantes. A situação de quarentena na Itália é preocupante. Mas nem por isso os italianos estão perdendo o espírito caloroso de suas tradições nesse tempo. Em um belíssimo vídeo que surgiu recentemente e foi publicado na internet, os habitantes de Siena foram às janelas para cantar a tradicional “Canto della Verbena” e criaram um momento dos mais emocionantes que vimos nos últimos tempos. A ideia de manter o povo unido nesses tempos de dificuldade é algo nobre. 

Este é um bom exemplo que reforça a capacidade de desenvolver as habilidades como criatividade, generosidade, colaboração, igualdade e fraternidade. No caso do Brasil, vamos destacar nosso calor humano e também os gestos de pessoas que estão dispostas a ajudar voluntariamente os idosos, faixa etária suscetível ao coronavírus. Também temos exemplos de empresas e entidades como a Ambev, Ypê, Natura, Boticário, UNICA, Abiplasti e estão realizando ações para distribuir álcool gel e álcool 70. A produção será toda doada para hospitais públicos das cidades mais atingidas pelo COVID-19.

Vamos começar a pensar sobre o que podemos aprender com tudo isso. Todos temos muito o que refletir e nos empenhar. É a hora de mostrarmos o nosso melhor lado, termos empatia, amor, olharmos para a situação do outro também e agirmos em solidariedade, para a felicidade de todos. Temos usado a tecnologia para nos aproximar e facilitar nossas vidas, mas o contato humano e o ser humano serão sempre fundamentais na nossa sociedade e para a nossa felicidade. Você é importante! Faça a diferença!

Pratique o autoconhecimento e potencialize-se!

No Comments

Post A Comment