Resenha de filme: “Yesterday” – O vislumbre pelo sucesso e a perda da autenticidade

Resenha de filme: “Yesterday” – O vislumbre pelo sucesso e a perda da autenticidade

A busca pelo reconhecimento na carreira no filme Yesterday, que reflete sobre os padrões impostos para uma pessoa “talentosa”, é retratada como uma essencialidade construída pela sociedade. O protagonista aprende, ao aderir o repertório da banda The Beatles, considerada a banda mais influente e popular do mundo, a qual deixa de existir na trama, que ao seguir um caminho distinto da autenticidade e dos próprios sentimentos, não há felicidade e uma vida tranquila. 

Yesterday conta a trajetória de Jack Malik (Himesh Patel), um funcionário de supermercado que está localizado em uma pequena cidade inglesa. Além de organizador das mercadorias, Jack é cantor e compositor, porém canta apenas para sua melhor amiga Ellie (Lily James) e em locais pequenos, com poucos indivíduos, sendo, alguns, seus poucos amigos, atentando-se à apresentação. O protagonista se sente frustrado e desmotivado pela falta de reconhecimento e apreciação pelo seu trabalho como artista. 

Após uma sequência de shows sem sucesso, decide desistir da carreira na música e recomeçar a lecionar na escola em que Ellie é professora. No momento da desistência, um apagão atinge o mundo e o protagonista sofre um acidente de bicicleta. É internado e se recupera fisicamente do acidente, apesar da perda de dois dentes. Ao sair do hospital, Jack é convidado para a casa dos amigos e todos pedem para que cantem uma música. Jack escolhe cantar “Yesterday”, uma das canções mais populares do grupo composto por John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr, todos presentes ficaram surpresos e se emocionaram com a música. 

A emoção foi uma surpresa para Jack e, no momento em que perguntam para ele se é uma composição própria, o cantor nega e diz que é dos Beatles. Os amigos ficam surpresos e o protagonista, se sente sozinho ao saber que ninguém sabe sobre a banda. Jack chegou em casa e teve a brilhante, porém perigosa, ideia de cantar o repertório dos Beatles como se fossem músicas de autoria própria. 

Jack Malik sabe do potencial do material da banda pela a memória, mas enfrenta conflitos de questões éticas ao longo da narrativa – ao fingir que ele é o criador de clássicos culturais como Let It Be e Here Comes The Sun, o cantor se sente menos digno de elogios e com a autoestima mais prejudicada. Para ele, a fama traz desconforto e a falta de demonstração de quem ele é verdadeiramente, além de ser uma experiência de infelicidade no trabalho, diferentemente da vida simples do passado do protagonista. O vislumbre pelo sucesso foi apagado por um cenário baseado na apropriação de um trabalho artístico existente apenas na memória dele. 

Ao confessar que o repertório era de quatro homens, citando os nomes dos integrantes dos Beatles, a plateia não entende a mensagem, mas, no momento em que Jack confessa à Ellie que a admira, a audiência o apoia. Jack Malik aprende que o significado da carreira e da vida não são respaldados no enaltecimento, aparência, padrões estéticos e comportamentais, mas sim na autenticidade. A busca pela fama, pelo reconhecimento e sucesso é incessante, e, durante esse processo, há perda de momentos especiais consigo mesmo e com pessoas próximas. 

Jack, com a ajuda da melhor amiga, dos acontecimentos e com a insatisfação na carreira percebeu que o significado da vida é ser autêntico e inserir-se em uma realidade acolhedora dos próprios princípios e que aceite os seus talentos da forma como realmente são. 

“Yesterday” foi lançado em 2019 e contou com o cantor britânico Ed Sheeran, um dos maiores nomes da música pop atual, no elenco. 

Pratique o autoconhecimento e potencialize-se!

No Comments

Post A Comment